O que fazer em Munique

2018: O que fazer em Munique – Os 10 melhores pontos turísticos (Parte 2)

Esse post é continuidade do post anterior (2018: O que fazer em Munique - Os 10 melhores pontos turísticos - Parte 1), caso não tenha lido ainda, recomendamos clicar aqui para conferir.   Viktualienmarkt O Viktualienmarkt, localizado na Cidade Velha (Altsadt), poucos metros da Marienplatz, é o mercado de agricultores...
História

7. Reforma & O Renascimento do Conservadorismo

Para se recuperar dos desastres iniciados antes de seu reinado, o Príncipe Elektor Max III Joseph, um dos governantes bávaros mais esclarecidos, tentou introduzir reformas econômicas. Ele inaugurou novas indústrias, incluindo oficinas para fabricação de tapeçarias e confecção de roupas.
História

6. Castelos Barrocos

O legado da Guerra dos Trinta Anos deixou Munique desmoralizada e quebrada. Embora a Baviera não tenha desempenhado um papel vital na política europeia durante o próximo século, esse período viu um boom da construção e o desenvolvimento da arquitetura barroca.
História

4. Expansão Renascentista

O barulho associado à Contra-Reforma marcou a estréia do Renascimento em Munique. Os programas de construção, bem como os entretenimentos dos governantes de Wittelsbach tornaram-se lendários, tanto pela grandeza quanto pela extravagancia (algumas festas duraram 3 semanas) e pelos encargos que impuseram aos cidadãos que tiveram que pagar por eles.
História

3. Munique na Idade Média (~1400-1500)

Em 1500, Munique tinha uma população de quase 14 mil pessoas, das quais 400 eram mendigos, 750 eram sacerdotes, freiras ou monges. Também possuia cerca de três dúzias de fabricantes de cerveja cujos produtos estavam rapidamente se associando à cidade.
1 3 4 5 6
Page 5 of 6